21
Tue, Aug

1.200 estudantes das Américas competiram pelo prêmio de eficiência energética no evento Ecomaratona da Shell no Autódromo de Sonoma

Technlogy & Business
Typography

SONOMA, Califórnia, 23 de abril de 2018 /PRNewswire/ -- Sob o céu azul do ensolarado circuito do Autódromo de Sonoma, a Universidade Brigham Young de Provo, Utah, ganhou o maior prêmio em sua categoria na competição 12a Ecomaratona Américas da Shell, registrando 844,08 quilômetros por litro com seu veículo protótipo de combustão interna "BYU SMV" ultraeficiente energeticamente. Entre as 98 equipes de estudantes, a metade alimentou seus veículos com fontes de energia renováveis.

Mais de 1.200 estudantes da Argentina, Brasil, Canadá, Colômbia, Equador, Guatemala, México, Peru, Porto Rico e Estados Unidos participaram do evento de 2018. Eles receberam o apoio de milhares de visitantes que lotaram o Autódromo de Sonoma para desfrutar as diversas atividades focadas no futuro da energia e da mobilidade. Entre os visitantes estavam quase 600 estudantes de muitas escolas públicas de distritos comunitários locais da Califórnia.

O festival "Make the Future California" com a Ecomaratona Américas da Shell reuniu autoridades governamentais, empresas, empreendedores, estudantes e comunidades locais para fins de colaboração e conversação sobre os desafios globais da energia. Onze parceiras estratégicas globais e locais ajudaram a Shell a organizar o evento crescentemente popular, com muitos prêmios, que acrescentou novos elementos para visitantes em 2018. As parceiras do festival e parceiras técnicas da Shell, muitas das quais usaram ativamente o evento como uma base de recrutamento, incluíram as empresas Agility, Altair, Delta, Honda, HP, Linde, O'Reilly, Autódromo de Sonoma, Southwest Research Institute (SwRI), Toyota e United Airlines.

Os competidores trabalharam diligentemente de quinta-feira a domingo para ajustar seus veículos feitos sob medida. Os estudantes tiveram de passar por inspeções técnicas rigorosas antes de testar seus veículos na pista do Autódromo de Sonoma, para assegurar que estavam prontos para a competição. Para fazer uma apresentação bem-sucedida, o carro de cada equipe teve de fazer sete voltas, em uma distância total aproximada de 10,3 quilômetros, em 25 minutos, no icônico Autódromo de Sonoma.

Final Regional do Campeonato Mundial de Pilotos

Retornando às Américas pelo terceiro ano, o Campeonato Mundial de Pilotos é uma competição entre as melhores equipes do "UrbanConcept Americas" (conceito urbano das Américas), que ganharam o direito de competir em 22 de abril (domingo) na Final Regional do Campeonato Mundial. As três melhores finalistas da competição regional das Américas garantiram a chance de enfrentar as equipes vencedoras da Ásia e da Europa, de 5 a 8 de julho de 2018, em Londres.

Primeiro lugar – Saint Thomas Academy Experimental Vehicle Team Alpha, Academia Saint Thomas

Segundo lugar – Sask Eco UC, Saskatchewan Polytechnic

Terceiro lugar – Mater Dei Supermileage, Mater Dei High School

Essas equipes irão se preparar agora para competir pelo título da Grande Final do Campeonato Mundial de Pilotos e ganhar a oportunidade exclusiva de viver uma experiência única ao visitar a casa da Scuderia Ferrari na Itália.

O gerente geral da Ecomaratona da Shell Norman Koch declarou: "O Campeonato Mundial de Pilotos demanda o melhor em inovação de veículos e tecnologia automotiva para ampliar as fronteiras da eficiência energética. Uma grande dose de habilidade e uma estratégia sólida para manejar o veículo e administrar a eficiência de consumo de energia são necessárias para ajudar a equipe ganhadora cruzar a linha de chegada em primeiro lugar. Nós presenciamos ação e entusiasmo surpreendentes hoje e cumprimento todas as equipes.

Equipes ganhadoras da Ecomaratona Américas da Shell de 2018

As equipes dos estudantes competiram em duas classes de veículos no evento. Na classe Protótipo, os estudantes usam veículos futurísticos, aerodinâmicos. Na classe UrbanConcept (conceito urbano), eles se focam em veículos mais adequados para estradas, com o objetivo de atender as necessidades dos motoristas na vida real. A competição foi dividida em três categorias de energia:

  • Combustão interna: gasolina, diesel e etanol;
  • Célula de combustível de hidrogênio;
  • Bateria elétrica.

Os vencedores das Américas em cada classe, com base em classe de veículo e categoria de energia, foram os seguintes:

  • Protótipo com combustão interna: "BYU SMV" da Universidade Brigham Young, 844,08 km/l;
  • Protótipo com bateria elétrica patrocinado pela Honda: "Duke Electric Vehicles" da Universidade Duke, 367,9 m/kWh;
  • Protótipo com célula de combustível de hidrogênio patrocinado pela Linde: "Duke Electric Vehicles H2" da Universidade Duke, 383,1 m/m3;
  • UrbanConcept com combustão interna: "Mater Dei Supermileage" da Mater Dei High School, 357,67 km/l;
  • UrbanConcept com bateria elétrica patrocinado pela Honda: "Experimental Vehicle Team Alpha" da Academia Saint Thomas, 63,2 m/kWh;
  • UrbanConcept com célula de combustível de hidrogênio patrocinado pela Linde: "CNS Performance Engineering" da Cicero North Syracuse High School, 38,2 m/m3.

As equipes também ganharam prêmios por seus trabalhos fora da pista nas seguintes categorias:

  • Estipêndio de Segurança de Viagem: Alden-Conger High School;
  • Prêmio ao Estreante em Hidrogênio Mais Inovador patrocinado pela Linde: Warren Tech Central High School;
  • Prêmio Comunicações patrocinado pela Edelman: Universidade de Ottowa;
  • Prêmio Projeto de Veículo UrbanConcept: Universidade Técnica de Louisiana;
  • Prêmio Projeto de Veículo Protótipo: Colégio San Antonio;
  • Inovação Técnica patrocinada pelo Instituto de Pesquisa Southwest: Universidade Duke;
  • Prêmio Segurança: Universidade James Madison;
  • Prêmio Perseverança e Espírito do Evento: Universidad del Valle de Guatemala.

Para saber mais, por favor, visite o website do Make the Future California.

Sobre o "Make the Future Festivals"

O Make the Future Festivals é uma plataforma global da Shell para conversação, colaboração e inovação em torno dos desafios energéticos do mundo. Com eventos realizados em diversos países, eles objetivam proporcionar uma oportunidade a diversos grupos de interesse, como estudantes, empreendedores, empresas, governos e o público, para experimentar, testar e contribuir com ideias brilhantes sobre energia.

Sobre a Ecomaratona da Shell

A Ecomaratona da Shell é um programa global criado para oferecer aos estudantes oportunidades práticas para desenvolver ideias, tecnologias, conhecimentos e habilidades dentro de uma arena de competição.

Realizada atualmente na Ásia, nas Américas e na Europa e composta por duas competições fundamentais, o Desafio de Milhagem da Ecomaratona da Shell (Shell Eco-marathon Mileage Challenge) e o Campeonato Mundial de Pilotos (Drivers' World Championship), ela faz com que estudantes de países de suas respectivas regiões usem suas habilidades inovadoras de resolver problemas para projetar e construir seus próprios carros. Observando todos os aspectos de projeto e tecnologia, os estudantes competem para provar que suas ideias brilhantes irão produzir o veículo mais eficiente energeticamente quando testado na pista de corrida.

A Ecomaratona da Shell começou em 1939 em um laboratório de pesquisa da Shell nos Estados Unidos, como uma aposta amigável entre cientistas, para ver quem poderia obter a maior quilometragem por litro de seu veículo. Em 1985, na França, nasceu a Ecomaratona da Shell como a conhecemos hoje. Em abril de 2007, o evento Ecomaratona Américas da Shell foi lançado nos Estados Unidos e, em 2010, a Ecomaratona Ásia da Shell inaugural foi realizada na Malásia, até 2013. Em 2018, as competições "Desafio de Milhagem da Ecomaratona da Shell" e "Campeonato Mundial de Pilotos" foram realizadas em Cingapura, na Califórnia e em Londres. A Grande Final do Campeonato Mundial de Pilotos foi realizada em Londres.

Sobre a Shell Oil Company

A Shell Oil Company é afiliada da Royal Dutch Shell plc, grupo global de empresas de energia e petroquímica com operações em mais de 70 países. Nos EUA, a Shell opera em todos os 50 estados e emprega mais de 20.000 pessoas, que trabalham para enfrentar os desafios do novo futuro da energia. A Shell Oil Company é uma grande produtora de petróleo e gás nas águas profundas do Golfo do México, uma reconhecida pioneira em tecnologia de exploração e produção de petróleo e gás e uma das principais produtoras de petróleo e gás natural, comerciante de gasolina e gás natural e fabricante de produtos petroquímicos dos Estados Unidos.

Sobre o Autódromo de Sonoma

O Autódromo de Sonoma (Sonoma Raceway), localizado no Vale de Sonoma, é um importante destino de esportes motorizados no Norte da Califórnia, com pista de corrida de classe mundial, pista para corrida de arrancada (drag strip) e centro de kart. Sua programação anual de corridas é encabeçada pela Monster Energy NASCAR Cup Series, NHRA Mello Yello Drag Racing Series e Verizon IndyCar® Series. Além disso, o Autódromo de Sonoma ostenta um parque industrial de esportes motorizados, que serve como casa para mais de 70 empresas, incluindo o Centro de Pilotagem de Desempenho Simraceway. O Autódromo de Sonoma é uma subsidiária totalmente controlada da Speedway Motorsports, Inc., importante marqueteira e promotora de entretenimento de esportes motorizados nos Estados Unidos.

Aviso de isenção

As empresas nas quais a Royal Dutch Shell plc tem investimentos diretos e indiretos são entidades jurídicas separadas. Neste comunicado à imprensa, os nomes "Shell", "Shell group" e "Royal Dutch Shell" são usados, algumas vezes, por conveniência, onde referências são feitas à Royal Dutch Shell plc e suas subsidiárias em geral. Da mesma forma, as palavras "nós", "nos" e "nosso/a" também são usadas para se referir à Royal Dutch Shell plc e suas subsidiárias em geral ou às pessoas que trabalham para elas. Esses termos também são usados onde nenhum propósito útil é servido para identificar entidade ou entidades particulares. "Subsidiárias", subsidiárias da Shell" e "empresas da Shell", como usadas neste comunicado à imprensa, se referem a entidades sobre as quais a Royal Dutch Shell plc tem controle direto ou indireto. Entidades ou organizações não incorporadas, sobre as quais a Shell tem controle conjunto, são geralmente referidas como "joint ventures" e "joint operations", respectivamente. Entidades sobre as quais a Shell exerce influência significativa, mas que não controla, nem controla em conjunto, são referidas como "associadas". A expressão "participação da Shell" é usada por conveniência, para indicar a participação acionária direta e/ou indireta detida pela Shell em uma entidade ou organização conjunta não incorporada, após a exclusão de toda a participação de terceiros.

Este comunicado à imprensa contém declarações prospectivas [dentro do significado da Lei da Reforma de Contencioso de Valores Mobiliários Privados (Private Securities Litigation Reform Act) de 1995], relativas à condição financeira, resultados de operações e negócios da Royal Dutch Shell. Todas as declarações outras que as declarações de fatos históricos são ou podem ser consideradas declarações prospectivas. Declarações prospectivas são declarações relativas a expectativas futuras, que se baseiam nas expectativas e suposições atuais da administração, e envolvem riscos e incertezas conhecidos e desconhecidos, que podem fazer com que os resultados, desempenho ou eventos reais difiram substancialmente daqueles expressos ou implícitos, nessas declarações. Declarações prospectivas incluem, entre outras coisas, declarações relativas à potencial exposição da Royal Dutch Shell a riscos de mercado e declarações que expressam as expectativas, convicções, estimativas, previsões, projeções e suposições da administração. Essas declarações prospectivas são identificadas pelo uso de termos e frases tais como "objetiva", "ambiciona", "antevê", "acredita", "poderia", "estima", "espera", "metas", "pretende", "pode", "objetivos", "perspectiva", "planeja", "provavelmente", "projeta", "riscos", "programa", "busca", "deveria", "alvo", "irá" e termos e frases similares. Existem diversos fatores que podem afetar as futuras operações da Royal Dutch Shell e podem fazer com que esses resultados difiram substancialmente daqueles expressos nas declarações prospectivas incluídas neste comunicado à imprensa, incluindo (sem limitação):  (a) flutuações dos preços do petróleo cru e do gás natural; (b) mudanças na demanda por produtos da Shell; (c) flutuações do câmbio; (d) resultados de perfuração e produção; (e) estimativas de reservas; (f) perda de participação de mercado e concorrência no setor; (g) riscos ambientais e físicos; (h) riscos associados à identificação de aquisições potenciais de propriedades e alvos e à negociação e conclusão bem-sucedidas de tais transações; (i) risco de fazer negócios em países em desenvolvimento e países sujeitos a sanções internacionais; (j) desenvolvimentos legislativos, fiscais e regulamentares, incluindo medidas regulamentares referentes à mudança climática; (k) condições econômicas e financeiras do mercado em vários países e regiões; (l) riscos políticos, incluindo riscos de expropriação e renegociação dos termos de contratos com entidades governamentais, atrasos ou avanços na aprovação de projetos e atrasos no reembolso de custos compartilhados; e (m) mudanças nas condições de comercialização. Nenhuma garantia pode ser dada de que futuros pagamentos de dividendos irão igualar ou exceder pagamentos de dividendos anteriores. Todas as declarações prospectivas contidas neste comunicado à imprensa são expressamente qualificadas em sua totalidade pelas declarações de advertência contidas ou referidas nesta seção. Os leitores não devem colocar confiança indevida em declarações prospectivas. Outros fatores de risco que podem afetar futuros resultados estão descritos no formulário 20-F da Royal Dutch Shell para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2017 (disponível em www.shell.com/investor e www.sec.gov). Esses fatores de risco também qualificam expressamente todas as declarações prospectivas contidas neste comunicado à imprensa e devem ser consideradas pelo leitor. Cada declaração prospectiva só é válida na data deste comunicado à imprensa, de 23 de abril de 2018. Nem a Royal Dutch Shell plc, nem qualquer de suas subsidiárias, assumem qualquer obrigação de atualizar publicamente ou revisar qualquer declaração prospectiva, como resultado de novas informações, eventos futuros ou outras informações. À vista desses riscos, os resultados podem diferir substancialmente daqueles declarados, implícitos ou inferidos das declarações prospectivas contidas neste comunicado à imprensa.

Usamos certos termos, como recursos, neste comunicado à imprensa que a Comissão de Valores Mobiliários (SEC – Securities and Exchange Commission) dos Estados Unidos nos proíbe estritamente de incluir em nossos arquivos na SEC. Os investidores nos EUA são encorajados a considerar rigorosamente a divulgação em nosso formulário 20-F, arquivo número 1-32575, disponível no website da SEC em www.sec.gov.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/449079/shell_oil_company_logo.jpg

FONTE Shell Oil Company

SOURCE Shell Oil Company

Related Links

http://www.shell.us

Advertisement

Advertisement

Translator

Advertisement
Advertisement

SolarQuarter Tweets

Follow Us For Latest Tweets

SolarQuarter Your 2018 Calendar: India's CleanTech Industry Events_Register Now & Save - https://t.co/yq2CRK5nz6
About 12 hours ago
SolarQuarter E-Mobility+ August Issue 2018 is here. Grab your copy now! https://t.co/rPZTNDTX20 EV #electricvehicles #Emobility… https://t.co/QzqlKAD798
About 16 hours ago
SolarQuarter Announcing: Participating Companies At India's Largest Electric Vehicle & Smart Mobility Event_ Grab Your Passes No… https://t.co/5bvIrR19N1
Friday, 17 August 2018 10:07

Advertisement